1 de maio de 2017

Resenha de livro: "A mãe, a filha e o espírito da santa" (PJ Pereira)

Meu povo e minha pova, tudo certo?! Lá vamos nós pra mais uma resenha de livro - que já teve vlog no canal do youtube (se você não viu, clica aqui meu) e é de um autor nacional que, particularmente, eu adoro: PJ Pereira. Sim, é o cara que além de um publicitário incrível, é autor de um dos maiores best-sellers nacionais dos últimos tempos: Deuses de dois mundos.

***ALERTA DE SPOILER - SE VOCÊ NÃO LEU O LIVRO E PRETENDE LER, RECOMENDO NÃO LER ESSE POST NO MOMENTO***

O livro "A mãe, a filha e o espírito da santa" (Editora Planeta, 2017), dividido em três atos, conta a trajetória de Pilar da Anunciação (que é a vilã da trilogia lançada por PJ anteriormente) e mostra como a menina nascida em Codó, interior do Maranhão, se torna a maior líder religiosa do Brasil e essa pessoa desprezível que vemos nos livros da saga DDDM, numa comparação...lembra como Anakin Skywalker torna-se Darth Vader na saga Star Wars. Você consegue entender todos os motivos que fizeram a personagem ser quem é, mas não deixa de odiá-la (pelo menos comigo, ao ler o livro, foi assim).




É a primeira vez que li uma biografia de um personagem na vida (nem sei se existe algo parecido na literatura em geral...se alguém souber e me dizer, coloca nos comentários desse post) e fiquei bem impressionada com os detalhes: o livro segue a mesma linguagem dos anteriores, tão envolvente que você simplesmente não consegue parar de ler até acabar.

Além de saber da história da personagem, você viaja pelas décadas no país (desde o nascimento de Pilar, nos anos 50, quando a menina foi anunciada pelos anjos como a "Nova Messias" - mas, a única diferença do nascimento de Pilar com a de Jesus, é que Pilar não nasceu de uma virgem e sim de um abuso triplo - passando por outras cidades, como Brasilia e São Paulo) e vê como, desde sempre, casos de abuso religiso - independente da religião - foram e ainda continuam frequentes. No bate-papo do lançamento do livro em São Paulo, pessoas presentes além do próprio autor contaram que foram vítimas de abusos religiosos, algo simplesmente espantoso para mim.

Mas esse livro é uma delícia de ler, daqueles que tem uma narrativa que te prende, pois você quer saber mais detalhes de cada um dos atos que levam a personagem a se tornar o que é. Tudo na obra é rico, a forma como ela é contada, os personagens, as relações. Nela nós vamos encontrar críticas religiosas, sociais, voltadas a questão racial, a questão de gênero, entre outras coisas, o preconceito. E você, no final, vai amar ou odiar a história e digo pra vocês: EU AMEI.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui é a Jujubaluba. Obrigada por visitar meu blog =) Deixa um comentário sobre o que você achou do post.