7 de abril de 2016

#BEDA: Como começar a andar de patins

Foto do final do ano passado, no Roller Jam
Tá querendo de aventurar no mundo da patinação? Olha, eu super recomendo pois é um esporte completo - trabalha todo o corpo e a mente, além de ser super divertido e ajuda, inclusive, a fazer amigos. Eu posso contar pela minha própria experiência: Andei quando pequena - cheguei a arrebentar meu nariz no chão aos 06 anos - mas parei. Aí, em 2014, graças à uma grande amiga, conheci uma pista de patinação com balada super legal aqui em Sampa (Roller Jam), que despertou a minha vontade de voltar a andar de patins. De lá pra cá, ainda estou aprendendo mas me divertindo muito ao andar. Mas vamos ao que interessa, quer começar a andar de patins? Peguei várias dicas de pessoas que entendem pela internet com as minhas experiências e vou contar pra vocês.

Qual a diferença entre os patins de duas e quatro rodas? 

 Muita gente chama os de quatro rodas de patins tradicionais, mas o pessoal costuma se referir a eles como “quad” (ou “roller skates”). Já os outros são os “inline skates”, com três ou quatro rodas em linha - a quantidade de rodinhas depende do objetivo (slalom, fitness, etc...). Bom, os dois são bem diferentes e a adaptação vai depender muito do objetivo que a pessoa tem. Os “quad” são mais estáveis e fáceis de se equilibrar - duas rodinhas na frente e duas atrás (só que, em pistas de patinação de madeira, eu tive um pouco de dificuldade pra me sustentar em pé pois as rodinhas são lisas...aí em contato com a madeira, a velocidade aumenta. Um baita controle!), mas são mais pesados do que os “inline” e precisam de uma consciência corporal maior pra que você consiga sair andando. Particularmente, prefiro os patins “inline”, que são mais difíceis no início com relação a equilíbrio, mas geralmente é fácil aprender sozinho. Aprendi a andar quando pequena com o inline.

É preciso andar num local muito específico ou em uma rua qualquer (e sem movimento) já é tranquilo? 

Se você tiver as rodinhas próprias, pode andar na rua sem problemas. Para quem está começando, eu recomendo uma quadra poliesportiva ou uma calçada lisa. Depois a pessoa vai tentando andar em pisos mais ásperos e se acostumando devagar, sempre com muito cuidado. Se as rodinhas forem próprias para rinques e pistas, andar no asfalto não é o recomendado.

Dá para aprender a andar sozinha ou é necessário fazer aulas? 

Dá pra aprender sozinha, sim! Tem que ter paciência e dedicação, porque não é do dia pra noite que você vai sair magicamente dando piruetas. É importante usar todos os equipamentos de proteção (capacete, joelheiras, cotoveleiras, protetores de punho) e, principalmente, não ter medo de cair. Cair é completamente normal e o medo é pior do que a queda em si. Pra quem é muito inseguro, vale fazer algumas aulas para se acostumar e ganhar confiança. Se você deseja competir, precisará de um professor. Ah: se juntar um grupo de amigos pra treinar, vai ficar bem mais divertido!

Compro patins do mesmo número que uso os sapatos normais? 

Quanto a isso, as opiniões divergem um pouco. Tem gente dizendo que os patins precisam ser dois números maior, outros acham que têm que ser do mesmo número. Eu recomendo experimentar em alguma loja (mesmo que você compre em outra mais barata depois) e ver se ele fica bom no pé. Não pode ser folgado nem apertado demais, tem que encaixar certinho, como um tênis que você sabe que vai usar muito. Falando da minha experiência quando comprei o meu patins inline, eu calço 36 e meu patins é 37. O tipo, o material da bota e o seu objetivo (lazer ou profissional) interferem no jeito que cada patins fica no pé, então na hora da compra tem que olhar cada detalhe.

Aproveitem essas dicas :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui é a Jujubaluba. Obrigada por visitar meu blog =) Deixa um comentário sobre o que você achou do post.