25 de janeiro de 2016

Eu vi e s2 | Snoopy & Charlie Brown: Peanuts - O Filme

Segunda-feira, feriado do aniversário de São Paulo (parabéns #sp462anos!), acabei de chegar do cinema onde acabei de ver o filme de animação mais lindo e fofo do mundo: Snoopy & Charlie Brown: Peanuts - O Filme. Não resisti e fiz até uma selfie próxima ao espaço criado para o filme dentro do saguão do cinema, antes de entrar pra sessão...rs

Lembro de ouvir um certo crítico de cinema famoso falar na TV fechada que o filme não era grande coisa...oi???? Acho que esse cara não teve infância.

A animação traz de volta os clássicos personagens imortalizados por Charles M. Schulz em suas diversas tiras em quadrinhos publicadas ao longo dos anos, apesar dos próprios personagens estarem sumidos desde a morte de seu criador, no ano 2000.

O mais legal ver a quantidade de adultos vendo um filme de animação - muitos, como eu, relembrando personagens que marcaram a própria infância - e a nova geração conhecendo esses personagens encantadores, que mostram uma época em que as crianças não ficavam 100% grudadas em gadgets tecnológicos. Por não ter o roteiro de Schulz e por retratar a infância de outras gerações - claro - houve uma apreensão em saber sobre o tipo de história a ser contada (se conseguiria manter a relevância) e também se teríamos respeitado o espírito da obra original. Após assistir o filme posso afirmar, com toda a certeza, que o filme retrata de forma fiel à suas fontes e inspiração original, apesar da nova maneira em que Snoopy, Woodstock, Charlie Brown e toda a Peanuts Gang é retratada visualmente na telona.

O longa nos apresenta bem Charlie Brown como um menino desajeitado, desastrado e, até certo ponto, azarado. A história foca na vinda de uma nova aluna – a menina ruivinha – pela qual nosso protagonista tem uma paixão platônica. Ele tenta aproveitar a oportunidade para se reinventar e mostrar-se de uma maneira totalmente diferente para assim conquistá-la. Interessante também é maneira como seu cachorro Snoopy, é utilizado, com uma história que faz perfeita alusão ao que se passa com Charlie.


Como disse, todos os personagens aparecem - não há um desenvolvimento completo de cada um, mas houve a preocupação de deixar evidente as famosas características de cada um deles.O filme mostra, por exemplo, a paixão de Schroeder pelo seu piano e Beethoven; Linus sempre acompanhado do inseparável cobertor; Lucy bancando a psiquiatra e tendo um chilique quando Snoopy a beija ("Ah, fui beijada por um cachorro!") e Charlie Brown com suas inseguranças e dúvidas existenciais. E claro, a história do Snoopy como o "Ás Voador" contra o "Barão Vermelho" acontecendo em paralelo.

Além disso, características das tirinhas e animações do Snoopy na TV foram mantidas, como o uso das onomatopéias,animações em preto e branco e 2D em momentos específicos, como as divagações de Charlie Brown, remetendo às tiras de jornal e murmúrios indecifráveis para a voz dos adultos. Afinal, o foco do filme são as crianças - os adultos não tem que ter voz mesmo.

Divertido, sensível, alegre e que vai levar muitas crianças pequenas e grandes no cinema. Podem ir ver que é uma aposta certa pra dar boas risadas e lembrar da infância. E se verem, coloquem o que vocês acharam do filme nos comentários desse post. Vou adorar ler :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui é a Jujubaluba. Obrigada por visitar meu blog =) Deixa um comentário sobre o que você achou do post.