22 de agosto de 2015

BEDA #22: O Pequeno Príncipe (Resenha)


Acabei de ver no cinema o filme "O Pequeno Príncipe" (The Little Prince, 2015), e fiquei tão encantada que resolvi escrever a resenha assim que cheguei em casa.

O Pequeno Príncipe
Diretor: Mark Osborne
Gênero: Fantasia
Ano: 2015
Duração: 110 minutos
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Uma garota acaba de se mudar com a mãe, uma controladora obsessiva que deseja definir antecipadamente todos os passos da filha para que ela seja aprovada em uma escola conceituada. Entretanto, um acidente provocado por seu vizinho faz com que a hélice de um avião abra um enorme buraco em sua casa. Curiosa em saber como o objeto parou ali, ela decide investigar. Logo conhece e se torna amiga de seu novo vizinho, um senhor que lhe conta a história de um pequeno príncipe que vive em um asteroide com sua rosa e, um dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.

Quem já leu o livro ou conhece a história mesmo que não tenha lido, ficou curioso em ver essa adaptação da famosa história de Antoine de Saint-Exupéry. Mas vale dizer que o que você verá no cinema não é o que você leu no livro. É a história de uma menina (dublada na versão brasileira pela atriz Larissa Manoela) que é super controlada pela mãe e, que em um determinado momento, conhece seu vizinho, um senhor aviador (dublado pelo ator Marcos Caruso) considerado por outros moradores do bairro como um maluco que a apresenta à história do pequeno príncipe.

É evidente que o filme busca retratar assuntos já discutidos no livro, como a vida adulta, as regras e as normas a serem seguidas e a ausência de imaginação e criatividade presentes nessa fase da vida. Mas esse relacionamento da menina (que até então vivia feito uma adulta) e do aviador (que vive como uma criança) apresenta à própria coisas e sentimentos que, até então, ela não fazia ideia do que era: a amizade, a infância, a imaginação, a inocência - algumas coisas que, infelizmente, nós perdemos ao nos tornar adultos.


Um detalhe interessante é que nenhum dos personagens tem nome. Isso pode ser interpretado de diversas formas. Eu acredito que o intuito disso seja mostrar que todos podemos ser a menina ou o senhor. São personalidades que representam todos nós. Assim, o senhor aviador começa a contar pra menina a história do pequeno príncipe e suas histórias se cruzam. 

Não pretendo fazer uma resenha com spoilers, mas recomendo MUITO que vocês vão ao cinema ver o filme. Caso você tenha lido o livro, não vá ver o filme achando que vão seguir a história à risca - você corre o risco de se decepcionar. Apesar de ser uma animação, o filme não pode ser considerado "infantil". É um filme pra crianças e adultos refletirem e se emocionarem demais :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui é a Jujubaluba. Obrigada por visitar meu blog =) Deixa um comentário sobre o que você achou do post.