11 de julho de 2015

#CidadesDePapel, vale a pena assistir!


Fui assistir ontem ao segundo filme baseado em um livro de John Green, o “Cidades de Papel”. Fui com o maior pé atrás, já que não tinha curtido tanto o “A Culpa é das Estrelas” (mas o porque disso é assunto pra um outro post) pois achei que seria da mesma linha do primeiro filme, mas sem o lance da doença dos personagens Hazel e Gus. Pois é, eu fui bem surpreendida com um filme de aventura, drama, romances e ótimas doses de humor escrachado.

>>>> SPOILER ALERT: Se você não viu o filme e pretende ver, não leia esse post <<<<

Com Cara Delevingne e Nat Wolff que interpretam os personagens principais e tem a produção executiva do próprio autor, é um filme que vale a pena assistir, mesmo que você não tenha lido o livro (que foi o meu caso). Quentin – interpretado por Wolff – é apaixonado desde criança por sua vizinha Margo – interpretada por Delevingne, que o ignorou durante todo o ensino médio.


Quando descobre que foi traída por seu namorado e sua então melhor amiga, Margo invade o quarto de Quentin e o “convoca” pra uma missão de vingança bem divertida que dura a noite toda. Só que ela some do mapa deixando algumas pistas, o que motiva Quentin – que recebe a ajuda de seus amigos – a tentar encontrá-la.

Os grandes pontos fortes desse filme, quem diria, são as piadas bem escrachadas. Ou você ri porque é engraçado mesmo, ou você ri dos personagens por causa de suas falas/ações completamente idiotas. Destaque para o personagem Ben (Austin Abrams), que fala cada uma – desde paquerar a mãe de seu grande amigo até fazer xixi em duas latinhas de cerveja vazias (por não conseguir segurar a bexiga) e ainda derrama um pouco do xixi da latinha na cara do outro amigo, Radar (Justice Smith). Até mesmo a cena em que eles cantam a música-tema de Pokemon por estarem bem nervosos é MUITO HILÁRIA. Eu mesma não conseguia parar de rir com as besteiras deles.

Mas o filme tem mistérios e passa uma mensagem bacana – que é a da própria descoberta. Quentin e seus amigos achavam que estavam à procura de Margo, mas na verdade buscavam conhecer a si próprios de verdade. Eles estavam redescobrindo significados a respeito da amizade, do amor e do que é realmente importante para sermos felizes. A gente pensa tanto em fazer as coisas pensando no futuro que esquecemos de simplesmente, viver o presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui é a Jujubaluba. Obrigada por visitar meu blog =) Deixa um comentário sobre o que você achou do post.